quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Conheça a história, a letra e a música do Hino à Bandeira Nacional do Brasil.

Conheça um pouco da história da Bandeira Nacional. Aprenda a letra e a música do Hino à Bandeira. Saiba por que o dia 19 de novembro é o Dia da Bandeira.

Hino à Bandeira do Brasil: Poema de Olavo Bilac e Música de Francisco Braga.
by Roberto M.
Quando surgiu a primeira Bandeira Nacional do Brasli? Quando é comemorado o Dia da Bandeira? Desde quando existe a atual bandeira? Como nasceu o Hino à Bandeira? Quem são os compositores do Hino à Bandeira Nacional do Brasil?
Para responder a essas perguntas, primeiro vamos a um pouco da história da bandeira nacional, depois falaremos sobre o surgimento do hino com sua letra e música.

Foi somente em 1816, com a sua elevação a reino, unido ao de Portugal e Algarves, que o Brasil teve sua primeira bandeira nacional. Ela era branca com uma esfera armilar dourada em campo azul, com o escudo real português inscrito.


BANDEIRA IMPERIAL

Após a proclamação da independência, D Pedro, ainda como príncipe regente, em 18 de setembro de 1822 decretou que:
“A bandeira nacional será composta de um paralelogramo verde e nele inscrito um quadrilátero romboidal cor de ouro, ficando ao centro o escudo de armas do Brasil”.

Essa bandeira, cujo desenho, de autoria do pintor francês Jean-Baptiste Debret, pode ser visto em sua obra “Voyage pittoresque et historique au Brésil”, foi o estandarte oficial da época imperial do Brasil.

BANDEIRA REPUBLICANA 

Com a proclamação da república, o governo provisório, para caracterizar as mudanças que ocorreriam, resolve modificar a bandeira do país.

O decreto 4, de 19/11/1889 assim descreve a bandeira republicana: “um losango amarelo em campo verde, tendo no meio a esfera celeste azul, atravessada por uma zona branca, em sentido oblíquo e descendente da esquerda para a direita, com a legenda – Ordem e Progresso – e pontuada por 21 estrelas, entre as quais as da constelação do Cruzeiro...”.
Esse mesmo decreto, elaborado por Benjamin Constant, membro do governo provisório, institui a Bandeira Nacional Republicana.

Essa bandeira foi projetada por Raimundo Teixeira Mendes (ou por Miguel Lemos??), desenhada pelo pintor Décio Vilares e substituiu a de Debret que representava o Império.
Manteve-se, até hoje, em todas as reformas constitucionais, o padrão de 1889, salvo pequenas modificações, no número de estrelas, impostas pela criação de novas unidades federadas. A versão atual da Bandeira Nacional Brasileira tem 27 estrelas e entrou em vigor no dia 11 de maio de 1992.


DIA DA BANDEIRA

Como a Bandeira Republicana foi instituída no dia 19 de novembro de 1889, resolveu-se, também, oficializar-se esse dia como Dia da Bandeira e é por isso, que em todo dia 19 de Novembro, até hoje, existem comemorações cívicas em homenagem ao estandarte nacional.

HINO À BANDEIRA NACIONAL

Para que se pudesse homenagear a bandeira republicana, no início do século XX, o então Prefeito do Rio de Janeiro, Francisco Pereira Passos fez um pedido ao poeta Olavo Bilac (1865 – 1918) para que compusesse um poema. Ao mesmo tempo, encarregou o professor da Escola Nacional de Música, Francisco Braga (1868 – 1945), de criar uma melodia apropriada à letra.

Em 9/11/1906 a composição foi apresentada pela primeira vez. A partir daí foi adotada pela prefeitura, sendo executada em todas as escolas do Rio de Janeiro, estendendo-se aos poucos a eventos oficiais e às outras unidades da federação.
Surgiu assim o Hino à Bandeira Nacional do Brasil.

Acompanhe a letra escutando o hino.

Para escutá-lo, clique na seta do tocador logo abaixo da bandeira nacional.

Clique na Bandeira e ouça o Hino à Bandeira Nacional Brasileira=
Hino à Bandeira Nacional
Letra de: Olavo Bilac  
Música de: Francisco Braga 
I
Salve lindo pendão da esperança!
Salve símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra
em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

II
Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

III
Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever,
E o Brasil por seus filhos amado,
poderoso e feliz há de ser!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

IV
Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre sagrada bandeira
Pavilhão da justiça e do amor!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil

        Bibliografia: Enciclopédia Barsa – Vol. 3 – Encyclopaedia Britannica Consultoria Editorial - 1993


Artigos Recomendados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seus comentários podem ajudar a melhorar o blog e também podem ajudar outros leitores.
Comente e critique se preferir..
Entretanto, eles não entrarão imediatamente, eles serão moderados.
Isso para evitar que, eventualmente, apareçam comentários ofensivos no blog.
Contamos com a sua compreensão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...