quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Quero ser um investidor. Como organizo minhas finanças para conseguir poupar e investir?

by Roberto M.
O primeiro passo que se dá para ser um investidor é fazer as despesas caberem dentro das receitas, ou seja, o que se ganha tem que ser mais do que se gasta. Muito pouca gente domina a arte de fazer os gastos caberem dentro do salário. Analise suas receitas, reveja suas despesas. O resultado poderá deixá-lo feliz ou apreensivo, mas de qualquer maneira você estará começando a se organizar financeiramente.

Não é muito difícil, é mais fácil do que pensamos inicialmente. Não estamos falando de economizar dinheiro (o que exige muito esforço), mas sim de planejamento financeiro (o segredo para acabar com as preocupações e inquietações que temos com o dinheiro).

Por mais incrível que possa parecer, muita gente não tem a menor idéia de qual é seu patrimônio atual, qual o montante das suas despesas mensais e qual é o valor que necessitariam para viver confortavelmente por um mês. Como suas finanças são completamente desorganizadas, crêem que nunca terão o suficiente para investir.  Puro engano. Quando se organiza as finanças com critérios bem definidos e com bastante realismo quanto às receitas e despesas, se descobre que os recursos são maiores do que se imagina e que dá sim para fazer aplicações.

Aí está, dedicar-se um pouco ao planejamento, pode ser o primeiro grande investimento. Não importa o quanto tem, ou pensa que tem; é sempre bom lembrar que organizar as finanças pessoais ajuda a usar o dinheiro para ter uma vida mais confortável.

Faça uma planilha, liste suas receitas, liste todos os seus gastos (os fixos, os variáveis, os supérfluos), faça um balanço, analise. Descubra para onde sua receita está indo.
Lembre-se, gastos fixos são aqueles que têm o mesmo montante todos os meses (Aluguel, impostos, colégios, etc.). Gastos variáveis são aqueles que se tem mensalmente, mas podem ter valores diferentes (alimentos, telefone, transporte, etc.). Gastos supérfluos são aqueles que não se necessita fazer mensalmente (viagens, restaurante, roupas, etc.).

Para começar a fazer as despesas caberem dentro do salário, concentre-se nos gastos variáveis e supérfluos. Nos gastos variáveis, é possível reduzir um pouco em cada item e no final conseguir uma boa economia para ter uma folga no fim do mês. Entretanto, são os gastos supérfluos sendo cortados radicalmente que vão dar a independência financeira. Inicialmente, é desses cortes que nascerão os recursos para os primeiros investimentos. É possível cortar esse tipo de despesa instantaneamente, sem fazer muita diferença no cotidiano. Depois que a vida financeira estiver organizada, elas podem ir voltando pouco a pouco.
 

Com o planejamento financeiro, você com certeza irá conseguir guardar algum dinheiro para investir, mas saiba, “O importante não é guardar muito, mas guardar sempre”.
Resumo: Como começar a investir, como fazer planejamento financeiro, como controlar despesas, racionalizar as finanças pessoais, como cortar gastos
Bibliografia: Guia Valor Econômico de Finanças Pessoais - Luquet, Mara - Editora Globo, 2000


Artigos Recomendados:

    .

    Um comentário:

    1. gostei muito e vou cumpri com esses conselhor.lamark alagoas porto calvo

      ResponderExcluir

    Seus comentários podem ajudar a melhorar o blog e também podem ajudar outros leitores.
    Comente e critique se preferir..
    Entretanto, eles não entrarão imediatamente, eles serão moderados.
    Isso para evitar que, eventualmente, apareçam comentários ofensivos no blog.
    Contamos com a sua compreensão.

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...