sexta-feira, 27 de abril de 2012

Organização da Casa. Livrando-se das coisas inúteis.

Organização da casa. Livrar-se das coisas inúteis é o primeiro passo. Com coragem, bom senso, objetividade, às vezes, radicalismo e evitando o sentimentalismo.


Organização do Lar. Desfazendo-se das coisas inúteis que não usamos a pelo menos dez anos
by Telma M. 
Você é uma pessoa organizada ou desorganizada? As pessoas que convivem com você vivem reclamando da sua bagunça ou, pelo contrário, reclamam que você é muito exigente? 
Pois saiba que tanto a desorganização total como o outro extremo não são muito saudáveis. O ideal é que nós não sejamos nem muito bagunceiros nem muito viciados em ordem. 
O equilíbrio é que trás o conforto e o bem estar.

Para que uma pessoa se sinta feliz dentro de sua própria casa, esta deve ser organizada o suficiente para que seja possível encontrar os objetos que procura, mas não tão organizada a ponto da pessoa se sentir como se estivesse na casa de um estranho, com medo de tocar nos objetos e desmanchar a perfeição...

Tem um provérbio popular que diz mais ou menos o seguinte: “... a casa deve ser organizada o bastante para ser saudável e bagunçada o bastante para ser feliz...”. 
Bem, as palavras podem não ser exatamente essas, mas o conceito é o mesmo.

Pensando nisso, fui procurar formas de organizar ambientes da casa, mas de modo funcional, isto é, organizar sem transformar a casa num quartel cheio de regras rígidas; apenas tornar a vida mais organizada com métodos práticos e gostosos de fazer.

Outro ponto importante foi encontrar soluções que todo mundo possa utilizar; não apenas móveis e produtos caros, acessíveis apenas para pessoas abastadas. 
Mas tudo tem um início. A organização da casa também.

Em primeiro lugar é bom saber que, a coisa mais importante e também a mais difícil de fazer é livrar-se das coisas inúteis.

Nós temos uma mania bem chata de guardar coisas demais. 
Algumas pessoas são mais desapegadas, mas mesmo essas têm lá suas riquezas sentimentais que só servem para ocupar espaços.

Outras pessoas são declaradamente colecionadoras de bugigangas e inutilidades. Eu mesma já confessei que tenho uma caixa de inutilidades (se bem que ela me ajuda às vezes).

Quando fazemos uma viagem, trazemos uma infinidade de objetos de recordação. Depois que juntamos um montão deles começamos a perceber que estão incomodando, mas aí já é tarde, eles já nos fisgaram e dominaram, não temos coragem de descartá-los e ficamos com eles para sempre, até morrermos e alguém jogá-los fora sem nenhuma piedade.

Organização da casa. Bugigangas que trazemos das viagens

Outras vezes nós guardamos objetos que nos lembram de alguém ou de algum momento de nossas vidas, então juntamos tralhas pela vida afora até sufocarmos. Quem nunca guardou as roupinhas dos filhos quando eram bebês? Para quê? Eles crescem e não dão a mínima para as roupinhas emboloradas que a mãe guardou com tanto carinho. 
E livros velhos cheios de poeira e germes que nem lemos mais? Muitas bibliotecas aceitam doações...

É importante fazer uma faxina radical nos armários e retirar aquelas coisas antigas e mofadas que não usamos há mais de dez anos. 
Há quem diga que algo que você não usa há mais de seis meses já pode ser descartado que não fará falta nenhuma.

Mas eu acho seis meses muito pouco. Dou um prazo maior para doar aos necessitados os objetos em condições de uso e jogar no lixo aqueles que não oferecem nenhuma utilidade. Há muitas entidades que cuidam de pessoas necessitadas que ficariam felizes em receber a doação desses objetos.

Lembre-se que é preciso coragem para se livrar de coisas guardadas por muito tempo. Parece que, apesar de não servirem para nada, sua presença nos faz sentir em casa.
É necessário fazer o descarte de coisas velhas para criar espaço para coisas novas.

Para isso é preciso livrar-se do sentimentalismo, ter objetividade, radicalismo e bom senso.

O sentimentalismo atrapalha o ato de descartar os objetos velhos, pois tudo tem um motivo e uma história. Nós nos apegamos aos objetos que acumulamos durante a vida, confundindo objetos, com lembranças e, guardamos coisas como se elas nos trouxessem o passado de volta. Até que um dia percebemos que falta espaço! Então é difícil escolher o que vai ser descartado e o que vai continuar guardado. Nessa hora é preciso esquecer o sentimentalismo.

É necessário ter objetividade para selecionar. Isso para não nos perdermos em lembranças enquanto fazemos uma faxina geral nos armários e ambientes. Do contrário, gastaremos tempo demais e, quando chegarmos ao final do dia, perceberemos que não descartamos nada e não conseguimos obter o espaço que estávamos procurando.

Radicalismo é o que precisamos ter na hora de decidir que aquele rádio de pilha que a titia deu de presente no aniversário de 5 anos das crianças vai ter que ser descartado; ou aquele livro rasgado que lemos quando criança já não tem razão para ficar guardado na última prateleira da estante; ou ainda, que os manuscritos da faculdade não têm mais espaço na estante abarrotada.

O bom senso entra em ação na hora de decidir se descartamos ou não aquela roupa um pouco apertada, pois afinal, em breve podemos emagrecer e vamos precisar delas... Ou, uma situação mais comum é ter bom senso de não descartar um casaco de lã grossa no verão. Embora esteja fazendo um calor insuportável, o inverno vai chegar e o casaco vai fazer falta. Agora, se você tiver muitos, é bom doar alguns para instituições filantrópicas confiáveis.

As coisas que sobrarem depois da operação descarte têm que ser guardadas com funcionalidade, senão, no dia seguinte da arrumação, a bagunça começa a se instalar novamente.
Já, se a organização for funcional, todos perceberão a praticidade da arrumação. Será muito mais fácil mantê-la.

Nos próximos artigos falarei da organização propriamente dita dos armários e gavetas existentes nos quartos, das gavetas da cozinha e dos armários dos banheiros.
Tentarei compartilhar as dicas que aprendi nos cursos que fiz, como forma de melhorar a minha própria qualidade de vida através da organização do lar.

Artigos Recomendados:

12 comentários:

  1. Ótimo post, parabéns!Precisamos nos desfazer do inútil que há em nós e ao nosso redor para que a prosperidade possa de fato acontecer!Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, se não tivermos o desprendimento de nos livrar do inútil, faltará espaço para o novo...
      Agradeço a visita. Abraços

      Excluir
  2. Olá Telma...adorei o texto e também o ponto pied coq, vou fazer e lhe escrevo, não esqueça de avisar quando fizer apostilas OK??um beijão
    Edneia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Edneia, obrigada por sua visita. Fique tranquila, assim que eu tiver uma apostila, você será avisada. Abraços

      Excluir
  3. Gostei do post. Preciso fazer uma triagem dessas em casa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kinha, é difícil a gente conseguir se livrar de nossas coisinhas, não é? Afinal isso tudo representa nossas lembranças... Abraços

      Excluir
  4. Olá Telma, como vai?

    Gosto de ambientes limpos, sem muita coisa. Por isso fica difícil juntar muita inútilidade, mas sempre tem.
    Geralmente eu uso a regra dos seis meses.. se não usar nesse tempo vai pro lixo.

    Abç
    ótimo seu blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Alex, parabéns pelo desprendimento! Confesso que seis meses é pouco para mim. Sou mais apegada... Abraços

      Excluir
  5. Olá Telma !! Adorei o artigo !

    Passei por diversas fases até me achar nesta questão. Quando morava com a minha mãe, eu era bem bagunceira, quando me casei, comecei a ficar neurótica e passava os dias arrumando e organizando a casa, até que fiquei exausta ! E nem precisava disso, aqui somos só eu e meu marido e o máximo que acontece é uma poeira a mais, mas as coisas estão sempre no lugar... depois disso resolvi me equilibrar, pois como mencionou, nenhum exagero é saudável :)
    Como moramos em um ap pequeno, comecei a aprender a ser desprendida na marra. Quando viajo já não trago mais um monte de quinquilharias e estou sempre doando roupas, sapatos e livros para poder manter os armários organizados.
    Confesso que ainda mantenho um dos compartimentos do armário no quarto uma zona, com fotos antigas e bibelôs sem utilidade.... mas para manter o resto em ordem, senti que precisava deste cantinho rsrs

    Obrigadíssimo pelas dicas !
    Mega beijo e boa semana ! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Samanta, que bom você ter se livrado da neura, faz até mal... Eu consegui me livrar do consumismo que me dominava nas viagens, não compro mais aquelas lembrancinhas que perdem o significado em menos de uma semana, mas em compensação não consigo me livrar do meu quartinho de bagunças. Esse exige mais atenção. Bjs

      Excluir
  6. Telma, corri atrás de alguém que me desse dicas de como me livrar de certas amarras do passado, não aguento mais, tô pirando, dôo muita coisa para muita gente, mas mesmo assim não sei como tenho tanta coisa, já não está mais me fazendo bem, estou cansada, irritada, quero uma casa fácil de limpar e manter organizada.Minha casa é bem limpa, muitos me elogiam, mas não consigo ser organizada, meu marido tem várias gaiolas de passarinho dentro de casa e isso me incomoda, amo os passarinhos mas eles cantam demais, acho lindo mas na natureza:não zunindo dentro de casa onde não se consegue se quer ouvir um telefonema ou assistir uma tv ou rádio. Pretendo fazer esta limpa amanhã na minha casa, depois digo como fiz, mas adorei as suas dicas, realmente a gente guarda muuuita coisa que nunca mais vai usar mas o dificil é conseguir se livrar de certos objetos que parecem que casam com a gente.Adorei seu post, me ajudou muito, parabéns e obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naná, a parte mais difícil é a gente conseguir se desligar das amarras do passado, não é? Eu sinto uma imensa dificuldade de me separar dos meus objetos, mesmo que eles estejam atrapalhando. Arrumo tudo, coloco em sacolas e daqui a pouco volto tudo para seus respectivos lugares novamente...
      Tenho que ser dura comigo mesma e rápida quando faço limpeza e organização. Retiro os objetos e já descarto rapidamente para não me arrepender e guardar tudo de volta.
      gostei de saber que minha postagem foi útil a você.
      Obrigada por sua visita.
      beijos

      Excluir

Seus comentários podem ajudar a melhorar o blog e também podem ajudar outros leitores.
Comente e critique se preferir..
Entretanto, eles não entrarão imediatamente, eles serão moderados.
Isso para evitar que, eventualmente, apareçam comentários ofensivos no blog.
Contamos com a sua compreensão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...